letras nas mãos

 

“A linguagem é uma pele: esfrego minha linguagem no outro.
É como se eu tivesse palavras ao invés de dedos, ou dedos nas pontas das palavras. Minha linguagem treme de desejo.”(Roland Barthes, em Fragmentos de um discurso amoroso”, 1981, p.64)

 

Anúncios