O audiolivro, memórias e o fazer literário

Entrevista minha no programa “Opinião Livre’ (do Canal Universitário), sendo entrevistada pela apresentadora Silvia Vinhas, sobre o fato de O Poeta e a foca ter virado um audiolivro: essa novidade tecnológica de se poder baixar um aplicativo e poder ouvir, pelo celular, uma obra narrada por atores.  E ainda a diferença de escrever como jornalista ou como escritora de livros, a delicadeza da memória e o fazer literário.

 

Anúncios

Participações em feiras

O livro “O Poeta e a foca”, em que conto a façanha de ter sido o primeiro repórter a conseguir uma entrevista com Carlos Drummond de Andrade, em 1975, continua rendendo. Ele está esgotado fisicamente, mas pode ser baixado no celular e ouvido como audiolivro  https://www.tocalivros.com/audiolivro/o-poeta-e-a-foca-nanete-neves-zeza-motta-flavio-costa-pasavento

Esta semana participo da 2ª FliCristina – a Feira do Livro de Cristina (de 6 a 10 de setembro), a acolhedora cidade Imperatriz do sul Minas, onde terei a honra de ser entrevistada por Marcelo Azevedo, também jornalista e secretário de Educação daquela acolhedora cidade. Drummond é o tema do evento este ano que reúne escritores e profissionais do mundo do livro incríveis. Veja a programação:  https://flicristina2017.wixsite.com/flicristina2017/ingressos

E, virando o mês, em 2 de outubro, participo do 8º Salão do Livro de Presidente Prudente que este ano integra as comemorações do centenário daquela grande cidade que é hoje um dos principais polos econômicos, educacionais e culturais do Estado de São Paulo.

Capa O Poeta - baixa