letras nas mãos

 

“A linguagem é uma pele: esfrego minha linguagem no outro.
É como se eu tivesse palavras ao invés de dedos, ou dedos nas pontas das palavras. Minha linguagem treme de desejo.”(Roland Barthes, em Fragmentos de um discurso amoroso”, 1981, p.64)

 

Anúncios

O princípio

Citar

Imagem

“Há um terrível momento para muitas almas, quando as grandes alterações do mundo, os mais amplos destinos da humanidade, que repousavam indiferentes nos jornais e outras leituras negligenciadas, entram como um terremoto em suas próprias vidas (…)”

A frase é de George Eliot (1819-1880), escritora inglesa que começou a escrever tardiamente, aos 40, e de tanta importância que é comparada a Virginia Wolf, Carlyle e Dickens. Foi considerada A Voz de um Século. Infelizmente pouco conhecida por aqui, temos apenas traduzido para o português o seu romance Daniel Deronda. 

Essa frase bem poderia ter sido escrita por mim.