Participações em feiras

O livro “O Poeta e a foca”, em que conto a façanha de ter sido o primeiro repórter a conseguir uma entrevista com Carlos Drummond de Andrade, em 1975, continua rendendo. Ele está esgotado fisicamente, mas pode ser baixado no celular e ouvido como audiolivro  https://www.tocalivros.com/audiolivro/o-poeta-e-a-foca-nanete-neves-zeza-motta-flavio-costa-pasavento

Esta semana participo da 2ª FliCristina – a Feira do Livro de Cristina (de 6 a 10 de setembro), a acolhedora cidade Imperatriz do sul Minas, onde terei a honra de ser entrevistada por Marcelo Azevedo, também jornalista e secretário de Educação daquela acolhedora cidade. Drummond é o tema do evento este ano que reúne escritores e profissionais do mundo do livro incríveis. Veja a programação:  https://flicristina2017.wixsite.com/flicristina2017/ingressos

E, virando o mês, em 2 de outubro, participo do 8º Salão do Livro de Presidente Prudente que este ano integra as comemorações do centenário daquela grande cidade que é hoje um dos principais polos econômicos, educacionais e culturais do Estado de São Paulo.

Capa O Poeta - baixa

 

 

 

Anúncios

O princípio

Citar

Imagem

“Há um terrível momento para muitas almas, quando as grandes alterações do mundo, os mais amplos destinos da humanidade, que repousavam indiferentes nos jornais e outras leituras negligenciadas, entram como um terremoto em suas próprias vidas (…)”

A frase é de George Eliot (1819-1880), escritora inglesa que começou a escrever tardiamente, aos 40, e de tanta importância que é comparada a Virginia Wolf, Carlyle e Dickens. Foi considerada A Voz de um Século. Infelizmente pouco conhecida por aqui, temos apenas traduzido para o português o seu romance Daniel Deronda. 

Essa frase bem poderia ter sido escrita por mim.